sábado, 19 de março de 2011

Apresentação da obra


Esta obra relata as peripécias dos meninos de rua da Bahia, na década de 30, tendo como pano de fundo a miséria do cais de S. Salvador e a sombra protetora da mãe de santo Aninha. Mostra o cotidiano do grupo e o seu modo de agir, de conviver, a sua luta por alimento, abrigo, dinheiro, em suma, pela sobrevivência. Procura demonstrar que a sociedade é que leva essas crianças ao crime e à marginalidade. É também a história dos amores de Pedro Bala e Dora, figura feminina frágil mas, ao mesmo tempo, protetora.
A violência, sempre presente no cotidiano destes jovens que vivem do roubo, tem o seu contraponto na amizade que os une e nos momentos em que, extasiados, ouvem, como qualquer criança, histórias de aventureiros, de homens do mar, de personagens heróicas e lendárias.

2 comentários:

  1. Muito bem descrito, de forma simples e resumida, mas, que me faz querer reler...Principalmente no momento atual, que vemos crianças, em número cada vez maior serem jogadas à própria sorte...infelizmente

    ResponderExcluir
  2. Muito bem descrito, de forma simples e resumida, mas, que me faz querer reler...Principalmente no momento atual, que vemos crianças, em número cada vez maior serem jogadas à própria sorte...infelizmente

    ResponderExcluir